06 setembro 2008

sem preço

*
*
Eu tenho um orgulho danado dos meus amigos.
Um amigo meu comprou um apartamento – vai morar sozinho. Outro escreveu um livro. É o primeiro de uma trilogia. Tenho amigo que é professor de universidade federal. Tenho amigo que é artista de novela. Tenho amigo cineasta e amiga cientista. Tenho amigo monge e amigo surfista. Tenho amigo que é executivo-empresário-chiquetê. Tenho amiga que é superwoman-mother-workaholic-lover. Tenho amigo com mais de 1.000 amigos no orkut. Eu tenho amigo da onça, amiga piranha, amiga virgem. Eu tenho amigo que já é vovô e ainda joga beisebol. Tenho amigo que não faz porra nenhuma e amiga que faz tudo errado. Tenho amiga que já perdeu a fé em muita coisa, menos nela mesma. Tenho amigo que decepciona. Tenho amiga com bafo de bunda e amigo viciado. Tenho amigo que fez voto de castidade e amiga que tem iate. Tenho amigo que eu queria que fosse um caso, não amigo. Tem amiga que me faz morrer de inveja.
*
Não tenho amigo político e nem com anseio de se candidatar. Isso não tem preço.
*
*
imagem: Untitled #3, 1988 / Keith Haring
*
*

4 comentários:

Mani disse...

Nina,

Voce é tão linda! Fiquei encantada com teu olhar. E sim, a vida é melhor porque temos os amigos. E nossa amiga estava iluminada naquela noite, não?! beijos...

Marcos T. Hiroshima disse...

Oi Ni, você também é dessas amigas que dá um orgulho danado de ter e de dizer que é "Minha Amiga"! Posso enumerar algumas das suas qualidades? Ter uma irmã inteligente, mas meio anta (palavras suas); ter amigos lindos e maravilhosos, mas gays e que nunca vão querer nada com você; pertencer a uma igreja Nevoeiro (veja no blog da Érica, qdo eu conseguir postar o comentário). Mesmo assim te adoro! Beijos, Marcos

nina disse...

Mani,
Naquela noite, eu é que tenho que agradecer por ter conhecido todos vocês! Apesar do tempo curtíssimo, adorei o nosso encontro!
beijo grande
nina

nina disse...

putz Marcos.... agora você acabou comigo.... só faltou dizer que tenho filho pentelho e cachorro babão... deixe estar...

só uma coisa, aquilo que não tem comprovação científica que eu falei pro Tato, não é opinião minha tá?? aquilo é lenda urbana... hehehe...

beijo
nina