28 abril 2008

para thati

*
Não sei porque eu gosto de chamar essa menina de Thati, não de Tatá. Sei lá, deve ser costume.
Como não consegui dar os parabéns pessoalmente, deixo registrado aqui meu carinho.
A Thati foi a primeira de uma sequência. Para ser a primeira neta, precisa de muita coragem. Enfrentar tantos olhos curiosos, não deve ser fácil. A Thati não escolheu, mas acabou sendo referência. Ela abre caminhos para os mais novos. Ela tenta, às vezes é difícil conseguir, mas ela tenta de novo, insiste e conquista. Lembro de uma época, quando a gente ainda chamava ela de criança, só queria usar saia, mesmo com um frio de lascar. Hoje, menina moça, já sabe o poder de uma saia e no meio da graciosa vergonha adolescente, usa rabo de cavalo com boné e chuteira. Tudo combinando porque é menina. A Thaty aprendeu a ser autêntica do jeito dela. E faz gol bonito - eu sei disso.
Já deu susto em muita gente, lembro do Binho agoniado por causa das mãos inchadas da Thaty. E falando em Binho, ele deve estar contente de saber que vai viajar sozinha com a escola. Preocupado, é natural, mas dizendo para todo mundo: 'essa é a minha Tatá'.
Eu dei uma saia de presente para a Thaty. Não é mais modelo infanto-juvenil - comprei em loja de adulto mesmo. É Thaty, você está crescendo. E enchendo a gente de orgulho. Parabéns!!!
*
sua tia nina
*
*

3 comentários:

Lih Figueiredo disse...

Meus parabéns para a Thati, muitas felicidades...
Tão bom ser tia coruja, né!!!
Beijos Nina.

nina disse...

Lih,
Digo que sou tia coruja reservada e comedida. Não sou mesmo de fazer alarde. Mas a Thaty fez (e faz) por merecer. Gosto muito dessa menina.
beijo,
nina

nina disse...

e obrigada pelo post Lih!