17 novembro 2008

amor de dois

**
Não nascemos da mesma mãe, não nascemos do mesmo pai, nascemos do mesmo livro. Deus devia estar lendo a mesma página quando nos imaginou.
Você é a página da esquerda e eu sou da direita. Você me antecede. Só faço sentido depois de sua leitura.
(...)
*

Carta para Mana Amada, de Fabrício Carpinejar
blog Fim da Linha
*
*

O início da carta do Carpinejar é lindo. O final também – e triste. Para minha irmã Érica, que fez anos dia 15, fico somente com esses dois parágrafos.
*

*
imagem: A Thousand and One Nights, 3 parts - de Henri Matisse

*
*

Um comentário:

Mani disse...

Eu li essa carta. E gosto dos mesmos parágrafos. Como estás??? beijos...